Por que Richard Branson apoia carnes limpas?

Eu acredito que em mais ou menos 30 anos nós não vamos mais precisar matar animais e que todas as carnes serão ou limpas ou à base de vegetais, possuírem o mesmo sabor e serem também muito mais saudáveis para todos.

-Richard Branson no blog Virgin.

Recentemente, a startup Memphis Meats de carnes limpas inspirou manchetes com o anúncio que já havia levantado vários milhões em fundos de grandes nomes como Bill Gates, Richard Branson, Jack & Suzy Welch, uma das melhores fundações de capital de risco DFJ, e o aglomerado de alimentos global Cargill.
 
Desde então, Richard Branson tem sido uma das maiores vozes da inovadora abordagem da Memphis Meat na produção de carnes – e não é difícil de enxergar o porquê. Existe a razão óbvia que a Memphis Meats está reimaginando uma indústria de trilhões de dólares. Qualquer um ficaria entusiasmado em apoiar a empresa. E também existem razões mais pessoais: Eu gosto de pensar que para Richard Branson, o jogo reconhece o jogo quando o assunto são visões inovadoras.
 

  Dois inovadoras: Dr. Uma Valeti da Memphis Meats e Richard Branson do Virgin Group
 
Pense sobre um pouco:
 
Há trinta anos atrás, Richard Branson estava preso em um aeroporto depois que seu vôo para as Ilhas Virgens Britânicas tinha sido cancelado por um planejamento ruim da empresa de aviação quando ele teve a ideia: Por que isso não pode ser feito de um jeito melhor? Por que não podemos fazer a experiência do consumidor durante viagens aéreas algo positivo e emponderadora? Por que ninguém ainda tentou fazer com que a indústria tivesse essa abordagem com uma nova visão?
 
Logo, Branson já foi conhecido como o líder da linhas aéreas Virgin Atlantic assim como a fama da magnata indústria de música Virgin Records.
 
Alguém já deve pensar que Brandon reconhece o espírito gentil em Dr. Uma Valeti: um cardiologista que deixou o campo em seu auge (como o presidente da Twin Cities American Heart Association e um professor associado de medicina na Universidade de Minnesota) para co-fundar a empresa que está aplicando a nova visão na indústria das carnes. No processo, Valeti e seu time estão reescrevendo nosso relacionamento com o planeta e os animais que habitam nele.
 
Claramente, essa visão ressoa com Branson. Assim como ele disse um recente podcast com Tim Ferris:
 
“De forma esperançosa, um dia nós não vamos ter que acabar com florestas tropicais e nunca matar animais para conseguir consumir carne. E eu acho que quando isso acontecer, nós vamos na verdade olhar para trás de forma grossa para todos os abates de animais que fizemos e na forma que fizemos, e ficarmos um pouco envergonhados por isso.”
 
Memphis Meats está trabalhando para que esse “um dia” aconteça o quanto antes.

 

Escrito por Emily Byrd.

Traduzido por Felipe Krelling. Vídeo traduzido por Fernanda Onça. Texto original pode ser visto aqui.