Faça parte do Projeto Proteínas Alternativas

Estudantes são parte fundamental na construção do ecossistema de proteínas alternativas. Explicamos aqui como você pode começar um grupo de estudos em sua universidade e contribuir para a transição global em direção ao futuro da alimentação.

por Bruna Corsato

Conheça o projeto

O Projeto Proteínas Alternativas é um movimento estudantil global dedicado a tornar universidades em catalisadoras da educação, pesquisa e inovação em proteínas alternativas. Os estudantes são a força motriz neste projeto que está ganhando força em universidades no mundo todo.

Com o enorme crescimento do setor na última década, uma onda cada vez maior de estudantes passou a se interessar pela área de proteínas alternativas. Entretando, nem todos se dão conta do enorme potencial transformador que vem junto com essa escolha: influenciar a trajetória do nosso sistema de alimentos a partir  de ações dentro das universidades.

Estudantes têm nas mãos o poder de definir as prioridades das instituições de ensino; de realizar pesquisas que melhoram as qualidades sensoriais e funcionais de novos produtos proteicos; e de criar programas educacionais para estabelecer uma linha de profissionais capacitados para uma indústria em crescimento. 

No GFI, acreditamos que as universidades consistem em um elemento fundamental capaz de promover um ecossistema de proteínas alternativas. Por esse motivo, criamos o Projeto Proteína Alternativa para que estudantes visionários possam liderar suas instituições de ensino a transformar como produzimos alimentos, criando assim um sistema mais sustentável, seguro e justo.

Empoderando estudantes através de conexões

O Projeto Proteínas Alternativas visa ser um ponto de articulação para iniciativas acadêmicas fundamentais para a construção do movimento de transição para proteínas alternativas. Nosso objetivo é criar pontes e conectar engenheiros de tecido a cientistas de alimentos, estudantes de administração a inovadores técnicos, pesquisadores à próxima geração de talentos em pesquisa de ponta.

Como funcionam os grupos

Nossa visão é criar comunidades interdisciplinares que fomentam a exploração de novas aplicações do conhecimento e expertise em proteínas alternativas. Em cada instituição anfitriã, os líderes estudantis trabalham com especialistas do GFI para criar iniciativas que terão o maior impacto no crescimento do ecossistema de proteínas alternativas de sua própria universidade.

Alguns grupos optaram por criar materiais de estudo e defender o desenvolvimento de currículos sobre proteínas alternativas, outros por reunir-se com os principais pesquisadores e cientistas para viabilizar pesquisas em tecnologias relevantes para o setor,   alguns grupos criaram startups de proteínas alternativas, e muito mais. 

[leia mais sobre os cinco principais objetivos do projeto]

Está interessado? Junte-se ao projeto!

Como estudante, você tem um grande poder para impulsionar mudanças dentro de sua universidade. A criação de um capítulo do Projeto Proteínas Alternativas em sua instituição de ensino permite que você construa uma rede interdisciplinar de colegas com visões semelhantes, articulando o grupo em direção às atividades com maior impacto para o avanço de proteínas alternativas.

Estamos procurando líderes estudantis em universidades de pesquisa que tenham as bases para um ecossistema de proteínas alternativas duradouro:

  • Onde os alunos acreditam que podem envigorar a comunidade acadêmica em torno da ciência, engenharia e comercialização de proteínas alternativas.
  • Localizadas em regiões com estruturas de agritech e biotecnologia já estabelecidas.
  • Com programas fortes em qualquer uma das muitas ciências que permitem a inovação de proteínas alternativas – engenharia de tecidos, ciência da fermentação, biologia vegetal, entre outras.

Novos grupos de alunos devem ter pelo menos dois co-organizadores, onde:

  • Ambos:
    • Demonstram um compromisso com a missão do GFI de construir uma cadeia de proteínas sustentável, segura e justa
    • Estão dispostos a dedicar de 5 a 10 horas por semana durante um ano para administrar um grupo de alunos engajados
  • Pelo menos um indivíduo:
    • Tem experiência em organização de grupos ou comunidades
    • Está engajado dentro de uma disciplina científica chave para proteínas alternativas
    • Tem grande familiaridade com o campo de proteínas alternativas
    • Não vai se formar antes de agosto de 2023
    • Sente-se à vontade para facilitar discussões em grupo ou receber treinamento para fazê-lo

Essa descrição se encaixa no seu perfil? Então se aprofunde em nossos recursos de suporte para orientações sobre as responsabilidades e oportunidades associadas à administração de um grupo de estudantes. Vamos adorar ouvir de você!

Quero participar!

Características de um time de cofundadores forte

Grupos com pelo menos dois fundadores quase sempre são mais bem-sucedidos do que aqueles com apenas um. Comparado a um fundador solo, você e seu(s) parceiro(s) terão mais tempo livre para se reunir com administradores, manter redes acadêmicas maiores para recrutar membros, ter mais energia para sediar reuniões e eventos e trazer perspectivas diversas  para as discussões em grupo. Além disso, à medida que o ano acadêmico se desenvolve, os cofundadores podem apoiar uns aos outros em períodos difíceis de exames. Consideramos isso tão importante que tornamos a cofundação um pré-requisito para se inscrever no Projeto Proteínas Alternativas.

As responsabilidades dos cofundadores podem incluir:

  • Resolução criativa de problemas com recursos limitados
  • Gerir e inspirar os colegas
  • Lidar com burocracias, especialmente registro de trabalho oficial para a organização
  • Responsabilidade financeira, de administração de recibos a solicitação de financiamento
  • Planejamento logístico, como reservar salas, e delegar tarefas para reuniões e outros eventos
  • Publicidade e recrutamento, incluindo conseguir estande em feiras acadêmicas e a criação de cartazes ou outros materiais de recrutamento
  • Facilitação de discussões com estudantes e pesquisadores sobre os desafios e oportunidades em torno de proteínas alternativas

Recomendamos analisar as responsabilidades envolvidas na gestão de um grupo de estudantes e escolher um cofundador que tenha habilidades complementares as suas.

O suporte do GFI

O GFI conecta cientistas, empreendedores e outros inovadores em proteínas alternativas do todo o mundo. Além de acesso a essa rede de contatos, o GFI trabalha em colaboração próxima com os membros do projeto para fornecer orientação estratégica, mentoria e suporte ad hoc. Membros também têm acesso a um canal do Slack onde a equipe do GFI responde a perguntas e estimula discussões inovadoras. E, claro, os líderes estudantis no espaço de trabalho apoiam uns aos outros e celebram os sucessos conquistados!

Uma vez por mês, o GFI organiza uma reunião online com os líderes estudantis que serve como um fórum para conectar nossa comunidade global. Essas reuniões incluem mesas redondas, treinamento de especialistas em proteínas alternativas, sessões colaborativas de resolução de problemas e atividades de networking. Cada grupo de alunos ativo também é elegível a uma bolsa de financiamento simbólico para viabilizar projetos e atividades em grupo, como forma complementar os fundos que os grupos podem levantar de forma independente. Além disso, trabalharemos junto aos líderes estudantis para ajudar a divulgar notícias sobre eventos dos grupos, campanhas e outros projetos voltados ao público em nossa rede.

Junte-se ao projeto fazendo sua inscrição aqui