Fórum Brasil Bioeconomia 2021 reforça o empreendedorismo e o pensamento do ecossistema da bioeconomia avançada

O Fórum Brasil Bioeconomia 2021, organizado pela Associação Brasileira de Bioinovação (ABBI), já tem data definida: 9 de dezembro. Com o tema “Bioeconomia: Da Vocação à Realidade”, o evento, que está em sua 3ª edição, visa valorizar iniciativas que promovem a bioeconomia no país, tanto nas esferas públicas quanto privadas.

Serão esperados mais de 300 representantes de alto nível da indústria, governo, imprensa, investidores, academia, ONGs, startups e sociedade civil para construir massa crítica, compromisso e ações que impulsionarão o Brasil para um novo modelo bioeconômico e bioindustrial. 

O Fórum contará com a presença de Paulo Ganime, Deputado Federal e Presidente da Frente Parlamentar da Bioeconomia; Maurício Adade, CEO América Latina da DSM e Presidente do Conselho Diretor da ABBI; Ismael Nobre, Diretor Executivo do Instituto Amazônia 4.0; André Valente, Gerente de Sustentabilidade da Raízen;; Gustavo Guadagnini, Managing Director do The Good Food Institute Brasil; Gustavo Sergi, Diretor de Químicos Renováveis e Especialidades da Braskem; Kelly Seligman, Gerente de Assuntos Científicos e Regulatórios da Amyris para a América Latina e Brasil; William Yassumoto, Presidente da Novozymes para a América Latina e Thiago Falda, Presidente Executivo da ABBI. A apresentação do evento e a moderação dos debates estarão nas mãos de Luís Artur Nogueira, Comentarista Econômico e Apresentador na TV Jovem Pan News.

O evento contará com dois painéis com temas estratégicos para o desenvolvimento da bioeconomia avançada no Brasil:

  • A Bioeconomia e a Descarbonização

A bioinovação (inovação baseada em recursos biológicos e renováveis) é um dos principais pilares para a redução das emissões de gases de efeito estufa e contribuição da descarbonização de várias cadeias produtivas. Importante destacar a importância da regulamentação do mercado de carbono no Brasil para impulsionar o desenvolvimento de tecnologias voltadas à sustentabilidade, além da geração de empregos e entrada de capital estrangeiro no país.

  • A Bioeconomia e a Atração de Investimentos no Brasil

A transformação econômica mundial está comprometida com o desenvolvimento sustentável e o Brasil possui diferenciais para se tornar um grande protagonista na bioeconomia avançada. A bioeconomia será destaque nas relações de comércio mundial nos próximos anos e o país precisa apresentar um ambiente estimulante ao investimento em inovação. É preciso então adotar uma estratégia de longo prazo considerando nossos diferenciais como agricultura sustentável, biomassa abundante e barata, alta experiência em biotecnologia na produção de etanol e a maior biodiversidade do planeta. 

Com o patrocínio das empresas Amyris, BASF, Braskem, DSM, GFI Brasil, Novozymes e Raízen, o evento tem como objetivo discutir como converter as vocações do Brasil para a bioeconomia em realidade.

Maurício Adade, presidente América Latina da DSM e presidente do Conselho Diretor da ABBI, destaca que: “A atuação da ABBI é fundamental e extremamente necessária, pois une e organiza centenas de empresas brasileiras que estão voltadas ao bem maior de, através da inovação e biociência, gerar recursos e soluções biológicos e renováveis que auxiliam a sustentabilidade de todo o planeta. O Brasil tem um papel ambiental muito relevante e potencial para fazer a diferença nas metas climáticas que foram atualizadas na COP26. Mas, é claro que o governo não consegue fazer isso sozinho, precisa do apoio tecnológico das empresas. É justamente nesta etapa que a ABBI atua estrategicamente, na facilitação das relações público-privadas.” 

“A biotecnologia auxilia em todos os setores da indústria, desde biocombustíveis, consumo, agronegócios, enfim, em tudo o que a sociedade faz uso. É todo um trabalho voltado para melhorar a produção, minimizar os impactos e ajudar os produtores a fazer mais com a utilização de menos recursos naturais, como redução de consumo de água, energia, aditivos e, assim, fortalecer o desenvolvimento sustentável. As empresas são peças fundamentais na economia e no meio ambiente, por isso, as decisões de seus negócios impactam muito no âmbito social. Esperamos que a edição 2021 do Fórum & Prêmio Brasil Bioeconomia ressalte e reforce a temática, mostrando como é possível movimentar a economia de maneira saudável, garantindo o fluxo econômico e gerando empregos, e que todo esse conjunto são formas de garantir a sustentabilidade”, comenta William Matsumoto, presidente da Novozymes para América Latina.

Durante o Fórum Brasil Bioeconomia acontece o Prêmio Brasil Bioeconomia 2021, que reconhece pesquisadores, empreendedores e organizações cujas soluções para as mais importantes questões do Brasil e do mundo envolvem a inovação como meio para reforçar um pacto saudável entre a natureza e a sociedade.

Leia também

Participe dos Meetups da Trilha de Capacitação e Formação de Rede para Inovação em Proteínas Alternativas do GFI Brasil

Participe dos Meetups da Trilha de Capacitação e Formação de Rede para Inovação em Proteínas Alternativas do GFI Brasil

Nova pesquisa do GFI Brasil aponta os principais comportamentos e perfis do consumidor de alternativas plant-based no Brasil 

Nova pesquisa do GFI Brasil aponta os principais comportamentos e perfis do consumidor de alternativas plant-based no Brasil 

Amplie seu conhecimento sobre proteínas alternativas com as novas aulas do curso do GFI Brasil

Amplie seu conhecimento sobre proteínas alternativas com as novas aulas do curso do GFI Brasil